Google Remarketing | Clínica GrafGuimarães
Blog
A evolução do Transplante Capilar

Transplante de cabelos, transplante capilar, implante capilar, microtransplante capilar, transplante fio a fio, esses e muitos outros termos são usados hoje para designar a cirurgia de restauração capilar.

Técnica médica  já consagrada há muitos tempo para tratamento da calvície, essa cirurgia sofreu modificações  cruciais nos últimos anos, evoluindo de uma cirurgia com amplo corte – incisão e cicatriz linear  – na parte posterior (nuca) dos pacientes, para hoje  poder ser realizada com a retirada individualizada das unidades foliculares (cabelos) através de punchs , que nada mais são que pequena agulhas  sem ponta , de 0,8 e 0,9 mm de diâmetro, e cuja cicatrização  não aparece e nem é notada mesmo com o uso do cabelo muito baixo ou mesmo raspado. Essa evolução pode ser comparada ao que as cirurgias laparoscópicas e endoscópicas, com incisões mínimas representaram para as cirurgia geral.

Na Clínica Graf Guimarães atuamos em Transplante capilar desde 2001 sob a chefia da dra Christine Graf Guimarães e dr Carlos Alberto Preto Guimarães, tendo acumulado uma experiência de cerca de 1.500 casos operados, sendo cerca de 1000 casos de transplante capilar na técnica FUT, com a retirada de faixa e cicatriz na região occipital (nuca) e cerca de 500 casos na técnica de transplante capilar com a extração individual das unidades foliculares (FUE).

Conheça nossa equipe.

Quando iniciamos a realização dessa nova técnica de transplante capilar (FUE) em 2013, após a visita e estudo junto aos maiores especialistas mundiais, passamos a utilizá-la em conjunto com a técnica da faixa (FUT), gradualmente aumentando o número de cabelos retirados por sessão e melhorando a técnica cirúrgica para, em final de 2015, optarmos pela dedicação exclusiva a técnica FUE de transplante e restauração capilar.

Tal opção foi tomada após anos de experiência e análise criteriosa dos resultados tardios e de pós-operatório imediato dos pacientes tratados com as duas técnicas de transplante, sendo a escolha motivada pelas óbvias vantagens que apresenta a cirurgia de restauração por FUE (sem cortes) após o domínio completo da técnica, dentre os quais podemos ressaltar:

  • Ausência de cortes lineares na nuca.
  • Menor tempo de recuperação pós-operatória – volta a atividade de trabalho em 1 a 2 dias e atividade física em 15 dias.
  • Mínimo desconforto e dor pós-operatório.
  • Possibilidade de atingir densidades tão ou mais altas que na técnica de transplante capilar FUT (com corte).
  • Melhor crescimento dos cabelos pela menor manipulação das unidades foliculares.
  • Possibilidade de sessões seriadas aumentando a densidade e alcance da cirurgia.
  • Possibilidade de uso de pelos corporais como de barba, tórax, abdome e outras áreas para complementação de resultado em pacientes com área doadora escassa e calvície extensa.

Ao escolher a clinica para a realização do seu transplante capilar  você estará optando por uma equipe com grande experiência acumulada,  com reconhecida expertise no assunto, sendo a dra Christine palestrante em diversos congressos nacionais e internacionais sobre o tema, E  com total comprometimento com a sua cirurgia e resultado.

Por: Dr Carlos Alberto Preto Guimarães | Cirurgião Plástico | CRM 16170 RQE 10.020

#

Você sabia que 100% dos Transplantes Capilares feitos na Clínica GrafGuimarães são pela Técnica Fue. Clique e saiba mais sobre a Técnica Fue.

ENTRE EM CONTATO
Quer marcar uma consulta de avaliação? Ficou em dúvida
sobre algum procedimento? Entre em contato conosco!
+55 41 3363-3009
Av. Senador Souza Naves, 1025 – Alto da XV,
Curitiba – PR
Estacionamento gratuito.

contato