Google Remarketing | Clínica GrafGuimarães
Quanto custa uma abdominoplastia? Saiba mais! | GrafGuimarães
Blog

Quanto custa uma abdominoplastia? Saiba mais!

Você sabe quanto custa uma abdominoplastia? É sobre isso que vamos falar neste artigo! Mas antes de entrar no valor e custo, é preciso conhecer um pouco mais sobre o procedimento. Resumidamente, a abdominoplastia é uma cirurgia plástica que trata a flacidez  e a gordura localizada no abdominal. Mesmo que retirar essa gordura seja o desejo de muita gente, alguns ainda tem dúvidas sobre a indicação da cirurgia. Por isso, vamos explicar um pouco mais sobre abdominoplastia para responder alguns questionamentos comuns.

Antes de saber quanto custa uma abdominoplastia, entenda o que acontece com a pele

Com o passar dos anos, a nossa pele vai perdendo elasticidade e o colágeno. Isso depende da genética de cada um e dos hábitos do cotidiano. Por exemplo: cigarro, muita exposição solar e alterações constantes de peso são alguns fatores que aceleram bastante a perda desse colágeno e da elasticidade. Na mulher o advento da gestação é marcante na deterioração da qualidade da pele do abdômen, sendo muito comum  aparecimento de estrias e flacidez mesmo em mulheres com gestações com ganho de peso controlado. É importante lembrar que quanto mais vezes essa pele for esticada, mais as fibras elásticas serão rompidas, então, existe uma queda na qualidade de pele, isso é frequente em mulheres com várias gestações ou com efeito sanfona por dificuldade de manter o peso. 

Outra alteração que acontece com a gravidez ou com o aumento acentuado de peso é a diástase dos retos abdominais. Trata-se do afastamento dos músculos centrais do abdômen – os músculos retos do abdômen – que ao se afastarem permitem que o conteúdo que existe dentro da barriga a faça ir para frente. A terceira alteração muito comum é o acúmulo de gordura na região abdominal, que com o passar dos anos e com a diminuição do metabolismo basal, acontece a partir dos 30 anos e torna-se cada vez mais difícil de ser retirada.

A indicação do procedimento

A indicação da abdominoplastia se dá como tratamento para essas alterações do abdômen e da pele. O procedimento consiste em retirarmos a pele abaixo do umbigo e esticarmos a pele superior até chegar embaixo. Depois suturamos a musculatura aberta, neste momento é possível associar a cirurgia de lipoaspiração, principalmente das laterais e do doso quando necessário. É importante enfatizar que a cirurgia de lipoaspiração não consegue tratar a flacidez da pele e nem a musculatura, portanto, essas condições são indicações para a realização da abdominoplastia. 

E o mini-abdômen? 
A miniabdominoplastia consiste na menor retirada de pele em uma incisão menor e com ou sem relocação da cicatriz umbilical para uma posição mais baixa. É válido ressaltar que a verdadeira miniabdominoplastia vai tratar toda a musculatura aberta e conseguir um resultado muito bom naquelas paciente que tem flacidez de pele pequena e localizada acima da pube. Os casos que realmente se beneficiam dessa cirurgia são realmente uma minoria, sendo que a grande parte tem indicação para abdominoplastia completa.

Como é a cirurgia?

Na abdominoplastia completa, fazemos uma incisão grande logo acima da pube – usualmente onde fica localizada a cicatriz de cesariana por exemplo –  e estendendo lateralmente até os ossinhos mais proeminentes do quadril. Essa incisão se aprofunda até a musculatura e, nesse nível, toda a pele e gordura é separada dessa musculatura, elevando todo o conteúdo. Esse descolamento é realizado até os arcos costais (costelas). Após alguns procedimentos técnicos, a quantidade de pele a ser retirada é conferida para que o fechamento possa ser realizado sem tensão excessiva que possa prejudicar a circulação e a cicatrização da ferida. A pele remanescente (que fica) é então esticada e suturada. 

Em nossa clínica também usamos os chamados pontos de adesão internos para fechar o espaço descolado. Tecnicamente falando, também chamados de pontos de Baroudi, grande cirurgião plástico paulista que divulgou e popularizou a técnica.

Pós-operatório
Os primeiros 7 dias são os mais difíceis, pois a posição para andar e dormir ainda é com o corpo dobrado e existe a presença do dreno que é exteriorizado pela pube. No final da primeira semana a dor já está totalmente controlada e o dreno é retirado, permitindo uma maior confiança na movimentação e na locomoção cotidiana. Com 15 dias, usualmente, liberamos para o trabalho de escritório e para começar a dirigir, sendo que após 30 dias já se pode caminhar com desenvoltura e fazer caminhadas mais longas, mas é somente com 3 ou 4 meses que é liberada a volta para a academia, corrida ou atividades físicas mais intensas.

Riscos da cirurgia

Toda cirurgia tem riscos que devem ser exaustivamente discutidos com  o cirurgião plástico. A abdominoplastia também tem alguns riscos, dentre eles devemos enfatizar que os eventos de trombose e embolia devem sempre estar na lembrança e fazer parte das prevenções nessa cirurgia, assim como determinar quais os limites de segurança existentes para a realização de cirurgias associadas. A lipoaspiração, por exemplo, deve ser limitada a até 5% do peso corporal quando realizada em associação a abdominoplastia.

Afinal, quanto custa uma abdominoplastia?
A cirurgia de abdominoplastia vai ter valores diferentes de acordo com a dificuldade, extensão e outros procedimentos que possam ser realizados em conjunto, como a correção de pequenas hérnias umbilicais ou lipoaspiração de dorso ou flancos, por exemplo. Também vai variar com a experiência do (a) cirurgião, a cidade e a clínica onde será realizada. Se você está pesquisando quanto custa uma abdominoplastia em Curitiba, por exemplo, é possível encontrar essa cirurgia com custos que variam de de R$8000 a R$30000. 

E claro que valores tão diferentes podem indicar algumas coisas que devem ser investigadas antes da escolha, como histórico do local e do médico que irá realizar o procedimento, se é ou não cirurgião(a) plástico(a), a qualidade dos materiais e medicamentos utilizados, o cuidado e a disponibilidade de acompanhamento no pós-operatório.

Uma dica valiosa: bons cirurgiões e clínicas não devem se negar a prestar toda informação solicitada e sempre irão deixar claro qual é a melhor indicação, dificuldades e limitações de cada caso.

Veja o nosso vídeo sobre o assunto! Estamos à disposição para uma consulta na Clínica Graf Guimarães. 

ENTRE EM CONTATO
Quer marcar uma consulta de avaliação? Ficou em dúvida
sobre algum procedimento? Entre em contato conosco!
+55 41 3363-3009
Av. Senador Souza Naves, 1025 – Alto da XV,
Curitiba – PR
Estacionamento gratuito.


contato
×